Digital Trade Marketing: o que é e como aplicar ao seu e-commerce

O Trade Marketing não é uma novidade para boa parte das marcas e varejistas. Apesar de esse termo existir no mercado há cerca de 20 anos, muita coisa mudou desde então. O comportamento do consumidor é um dos maiores pontos de destaque nesse caso.

Você deve conhecer o Trade como um conjunto de estratégias que aumenta o giro dos produtos nas gôndolas, certo?

Isso acontece em razão do aprimoramento da experiência de compra no ponto de venda físico.

Porém, qual é o cenário que vivenciamos hoje? O consumidor visita uma loja física e ao mesmo tempo ele pode utilizar o celular para pesquisar produtos online, comparar preços, condições de compra e qualidade das informações prestadas.

Ele certamente encontrará no e-commerce uma alternativa exatamente igual ou semelhante à apresentada na prateleira.

Diante disso, quem poderá garantir o canal em que ocorrerá a conversão? O Digital Trade Marketing veio para dar uma chance competitiva ao e-commerce. Quer saber mais? Continue lendo!

O que é o Digital Trade Marketing?

Não se assuste! O conceito continua o mesmo que você já conhece, porém adaptado para uma nova realidade.

Hoje, o consumidor é altamente conectado, omnichannel, ávido por informação e passa por diversos pontos de contato para realizar uma compra.

Considerando esses e outros fatores mais complexos, o Digital Trade Marketing é o termo designado para o apanhado de estratégias voltadas à otimização da experiência do consumidor – e ao aumento do giro de produtos como consequência. Dessa vez, o ponto de venda é uma loja virtual.

Nesse sentido, é importante lembrar que os esforços de Digital Trade são um pouco diferentes do modo tradicional.

Isso porque em uma loja virtual a concorrência pode ser esmagadora, há muitas distrações e não há um vendedor para tirar dúvidas e avançar o consumidor na jornada de compra.

O canal de vendas online deve ser otimizado e preparado para executar essa tarefa automaticamente.

Por que o Digital Trade Marketing é importante?

Se você é antenado em tendências, deve ter reparado que o setor de e-commerce cresceu mais de 10% nos últimos anos consecutivos.

Esse mercado deixou de ser a “segunda opção” e se tornou um canal de venda fundamental para impulsionar negócios em diversos segmentos.

Para você ter uma ideia, o Relatório Webshoppers revela que, só no primeiro semestre de 2018, o e-commerce faturou mais de R$ 23 bilhões.

A tendência é que  os resultados do segundo semestre sejam ainda maiores, por conta de datas como Black Friday e Natal.

A experiência de compra precisa ser aprimorada

Apesar do mercado aquecido, o varejo virtual ainda apresenta deficiências na hora de entregar valor ao usuário e potencial cliente. A falta de informação é um dos fatores que mais prejudica a experiência de compra online.

O E-commerce Quality Index (EQI), pesquisa desenvolvida pela Lett e que analisa a experiência de compra nos maiores e-commerces do Brasil, revela que 72% deles não apresenta informações suficientes na página de produto. Fica difícil estimular o usuário a comprar, não é mesmo?

O Digital Trade Marketing engloba diversas soluções que estudam esse novo comportamento de compra e oferecem soluções para mudar realidades como o abandono de carrinho, que chegou a mais de 80% em 2017.

O consumidor é omnichannel

Nos parágrafos anteriores, falamos sobre o consumidor ser omnichannel. Talvez você ainda não esteja familiarizado com as nuances desse termo, não é mesmo

Na prática, isso quer dizer que ele transita e interage por meio de diversos canais.

Imagine que você é um varejista especializado em eletrônicos e eletrodomésticos, com pontos de venda físicos e virtual.

Quando este consumidor estiver interessado em fazer uma compra, é impossível saber de antemão em qual canal ele compra.

Além disso, se esse cliente em potencial estiver na loja física, pode ser que ele confira o produto ao vivo e realize a compra pela internet para economizar no frete, por exemplo.

Ainda há uma chance dele comprar um produto online e solicitar uma retirada na loja para ganhar tempo.

Percebeu? Todos os canais podem pertencer à mesma varejista e estarem interligados para que o consumidor tenha a liberdade de transitar entre eles e escolher a alternativa que mais se encaixa em sua necessidade.

Resumidamente, esse é o efeito do omnichannel na jornada de compra.

Como aplicar o Digital Trade Marketing no e-commerce?

Para dar início às estratégias de Digital Trade Marketing em um e-commerce, é preciso fazer uma análise completa da página de produto e entender como ela pode ser otimizada.

Você pode se basear em feedbacks de clientes, métricas e principalmente em pesquisas que já oferecem estatísticas mais assertivas.

Imagine que a página do produto na loja virtual seja como uma seção no supermercado.

Ou seja, o produto precisa estar na categoria correta dentro da loja, com imagens que consigam transmitir exatamente o que ele representa e descrições completas para que o consumidor tenha certeza do que está comprando.

O que o Digital Trade Marketing faz é buscar igualar ao máximo a experiência, independente do canal em que o usuário se encontra.

No meio virtual, é preciso considerar alguns fatores que para o Trade tradicional são comuns. Confira algumas pistas:

  • disponibilização de imagens extras ou secundárias;
  • criação de descrições completas, se possível, contendo a composição do produto;
  • possibilidade de utilizar vídeos para exibir melhor a mercadoria;
  • experiência do usuário na navegação em dispositivos móveis;
  • harmonia entre embalagem e informações no site.

Esses são alguns insights do que é preciso implementar em estratégias de Digital Trade Marketing, mas não é só isso! Sempre há uma nova forma de proporcionar algo ainda melhor para o seu cliente.

Segundo a E-bit, foram mais de 27 milhões de brasileiros fazendo pelo menos uma compra online. Diante disso, é importante observar que o e-commerce ainda precisa evoluir bastante no quesito experiência de compra online.

Assim como no ponto de venda físico, o que impulsiona a decisão de compra é a conexão entre o consumidor e as marcas, de forma que ele se sinta compreendido e enxergue valor na oferta.

Para garantir que isso ocorra, é imprescindível direcionar esforços para ações de Digital Trade Marketing, sabia?

Nesse post, você aprendeu o que é o Digital Trade Marketing e como ele pode virar o jogo na qualidade do e-commerce brasileiro. Agora, que tal baixar nosso ebook e descobrir como tornar o seu e-commerce irresistível para os e-shoppers? Confira!

 

*Artigo desenvolvido pela equipe da Lett, especialista em Trade Marketing Digital.

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *