Inteligência artificial e CRM

Inteligência artificial e CRM: veja esse guia sobre o assunto

Os varejistas que ignorarem a IA (Inteligência Artificial), com toda certeza, estão correndo o risco de se tornarem obsoletos e, consequentemente, serem ultrapassados pelos concorrentes.

E mais!

Quem acredita que a IA não tem todo o potencial que está sendo anunciado, basta ler cases de sucesso como este publicado no E-commerce Brasil para concluir que essa tecnologia, tem sim, uma capacidade enorme para aumentar as vendas.

Perante essa tendência do varejo que a cada dia se torna mais real, nós decidimos preparar este guia sobre o assunto, tratando desde a base conceitual da inteligência artificial até a apresentação de algumas estratégias e resultados.

Vem com a gente conferir?

O que é Inteligência Artificial e quando ela surgiu?

Ao contrário do que alguns acreditam, a IA não é uma tecnologia “jovem”. E para se ter a dimensão da sua “idade”, podemos citar um fato histórico.

Alan Turing, conhecido como o pai da computação, foi um dos primeiros cientistas a criar, podemos dizer, o protótipo da inteligência artificial, ainda durante a 2ª guerra mundial.

Na época, os alemães se comunicavam por meio de grandes quantidades de mensagens criptografadas para obter vantagem no conflito.

Porém, através do “supercomputador” desenvolvido por Turing e da “inteligência artificial” existente nele (ainda que “humilde” se comparada aos dias atuais), os Aliados conseguiram decifrar as comunicações germânicas e igualar a disputa.

(Dica: assista o filme “O jogo da imitação”, disponível na Netflix, para conhecer a fundo essa história. Só nos desculpe pelo spoiler acima).

Com esse exemplo real, talvez, o conceito de IA já esteja se desenhando na sua mente, todavia, para não restar dúvidas, veja essa definição de inteligência artificial redigida pela Rock Content.

A inteligência artificial é “a  viabilidade de as máquinas pensarem como os seres humanos, desenvolvendo a capacidade de aprender, raciocinar, perceber, deliberar e decidir logicamente sobre os fatos”.

Se adaptarmos essa conceituação à história de Turing, a IA criada por ele “aprendeu” sobre os códigos, “raciocinou” sobre como quebrá-los, “percebeu” como fazer isso e “decidiu” como realizar essa tarefa.

Agora traga toda essa argumentação para o momento presente.

Se Turing precisou de uma inteligência especial para interpretar os “inúmeros” diálogos germânicos, o que as marcas precisam, atualmente, para analisar todos os dados que têm em mãos e obter sucesso no varejo?

Inteligência artificial e CRM

Se você respondeu “Inteligência artificial e CRM” para a pergunta do tópico anterior, a sua resposta está correta.

Não é segredo que uma plataforma de CRM para varejo torna mais simples o processo de unificação e centralização de dados, assim como a segmentação deles e a extração de conhecimento aplicável no negócio como um todo.

Entretanto, quando uma ferramenta de CRM omnichannel é apoiada por soluções de IA, a capacidade analítica e de cruzamento de dados é mais que quintuplicada.

Para ilustrar, um CRM tradicional torna possível a segmentação de dados de clientes por características (sexo, idade, localização e etc) e por comportamentos (clicou, comprou, converteu e etc).

Contudo, um software de CRM com features de IA, além de permitir a criação destes segmentos citados, “soma” diversos atributos e dados de clientes para identificar, por exemplo, quais deles estão mais (ou menos) propensos para a compra em um exato momento.

Esse somatório de informações em segundos, traz inúmeros benefícios como a hiperpersonalização das campanhas de marketing, o aumento da taxa de recompra, do ticket médio e da fidelização da base.

IA e CRM na prática

Para tornar mais fácil o entendimento do processo descrito acima, nós vamos apresentar agora a “DitoIA”, um produto inovador que já ajudou alguns varejistas a aumentar a taxa de conversão em até 275%.

A “DitoIA” utiliza uma Rede Neural Profunda (DNN) para estimar a propensão de compra e realizar a classificação de cada consumidor da marca.

Ao todo são utilizados 47 atributos por consumidor para classificá-lo como “Alta  Propensão”, “Média Propensão”, “Baixa  Propensão” e “Sem Propensão”.

Esses atributos consideram comportamentos em ambientes físicos e digitais (compras, páginas acessadas, carrinho abandonado e etc), tal como o engajamento e conversão nas campanhas de marketing digital.

Quando a Inteligência artificial “aponta” quem são os clientes com “Alta  Propensão”, “Média Propensão”, “Baixa  Propensão” e/ou “Sem Propensão”, você poderá segmentar os grupos no CRM e enviar campanhas customizadas (E-mails, SMS, WhatsApp) para cada público.

Além disso, a IA atualiza, automaticamente, os consumidores na faixa de propensão, conforme seus comportamentos de compra com a marca. Isso garante uma base sempre renovada para suas comunicações.

A DitoIA, já nos primeiros testes junto a um varejista do segmento de moda, líder no seu setor, se mostrou extremamente eficiente, tanto para otimizar a operação quanto para maximizar a receita influenciada pelo CRM.

Uma prova disso é a taxa de conversão citada no início deste intertítulo. Nas aferições realizadas sem a DitoIA, ela não passou de 1,2%.

Enquanto nas campanhas onde a IA analisou a base de consumidores e detectou os mais propensos à compra, a taxa de conversão subiu para 4,5% (+275%), gerando assim uma receita influenciada 4,8x maior.

Outros benefícios da integração entre IA e CRM

Os números mencionados até aqui, por si só, já evidenciam o quanto é vantajoso integrar CRM e Inteligência Artificial. Mas, apesar disso, nós acreditamos que um dos principais benefícios desta integração é o marketing menos massificado e mais direcionado.

O varejo, historicamente, cultivou a cultura de que quanto mais pessoas forem impactadas por uma ação de marketing, melhor. Contudo, nos dias atuais, essa “verdade” está se transformando em uma mentira.

Segundo a pesquisa “Tendências do Varejo para 2023”, 72% dos consumidores esperam que as empresas saibam reconhecê-los como indivíduos únicos e identificar seus interesses, logo, menos massificação e mais personalização estão virando sinônimo de mais qualidade.

Outros dados do mesmo estudo que também ratificam essa ótica, mostram que 73% dos clientes preferem comprar de marcas nas quais já tiveram experiências personalizadas e 75% indicam essas marcas.

Diante do exposto, a integração entre CRM e inteligência artificial deixa de ser somente uma tendência para se transformar numa necessidade real do varejo, capaz de gerar muitas vantagens competitivas.

Que tal conhecer a DitoIA?

Agora que você chegou até aqui, pode estar pensando: como eu posso implementar na minha empresa um CRM integrado à inteligência artificial?

Se essa é a sua dúvida, fique tranquilo, pois nós podemos ajudar.

A Dito CRM é uma empresa de tecnologia com mais de 15 anos de mercado e nós já ajudamos diversos varejistas a implementar o projeto de CRM integrado à inteligência artificial.

No primeiro momento, nós vamos realizar uma consultoria gratuita para entender qual é o momento atual do seu negócio, ou seja, as necessidades, “dores”, desafios, tecnologias já utilizadas (ERP, Plataforma de E-commerce) e etc.

Na sequência, nós vamos te apresentar o nosso CRM e todas as possibilidades que ele pode agregar na sua empresa.

Se fizer sentido para você, nós avançamos para a apresentação da projeção esperada de crescimento e da proposta comercial.

E então, o que achou deste roteiro? Caso tenha gostado, clique no banner abaixo para nos chamar no WhatsApp e agendar esse primeiro bate-papo sem compromisso. Te aguardamos! Até breve.

Fale com um especialista da Dito

Posts Similares

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *