Retenção de clientes: 6 coisas que você não pode esquecer

Tempo de leitura: 3 minutos

Em diversos momentos, em conversas informais e sobre a vida cotidiana, as pessoas dizem que, muitas vezes, mais difícil do que conquistar algo é manter algo. Se formos levar esse pensamento para o contexto organizacional, podemos rapidamente perceber que o pensamento popular está certo, em especial no que se refere aos clientes: tão difícil quanto conquistar um cliente é mantê-lo fiel e impedir que ele saia da base de clientes da empresa. Ou ainda incentivá-lo a comprar mais de uma vez na sua empresa.

E é para facilitar a tarefa de manutenção dos clientes que as estratégias e ações de retenção e fidelização são planejadas e executadas. Para te ajudar a não perder os consumidores, peças fundamentais na sobrevivência da organização, separamos algumas dicas essenciais.

6 coisas que você não pode esquecer na hora de reter clientes

Como reter e fidelizar os clientes

1) Conheça de fato o perfil do cliente

Muitas empresas tentam fidelizar os clientes por meio de ofertas personalizadas, no entanto, podem errar com determinadas pessoas, simplesmente porque a empresa não conhece o perfil da clientela. É preciso investir em questionários e em contatos com os clientes para conhecê-los de fato e com isso poder agradá-los e fidelizá-los de forma eficaz, mantendo registrados os gostos e hobbys, para oferecer o que possui valor para ele, adequando as ofertas às necessidades do cliente.

2) Treine a equipe de vendas para fidelizar

O primeiro e principal contato do cliente costuma ser com a equipe de vendas, por isso, a empresa precisa treinar e capacitar os vendedores para perceber os padrões de consumo de cada cliente, oferecer planos de fidelidade e ainda atualizar os cadastros dos clientes existentes. É preciso fazer com que este time entenda que o processo de venda não termina depois da conversão. Vendedores eficientes cuidam de sua cartela de clientes.

3) Reconheça os custos de fidelização

Ainda que a fidelização seja fundamental para as empresas manterem ativa a cartela de clientes e com isso a rentabilidade dos negócios, não se pode gastar livremente para manter o cliente, é preciso evitar o prejuízo e fazer a conta de quanto as ações representam para a organização. Além disso, o cliente deve ser valorizado e reconhecido quando ele gera lucros para a empresa, sendo importante acompanhar a evolução dos lucros gerados pelos clientes fidelizados, para investir as quantias corretas em fidelização. Esteja atento ao ROI das suas ações de retenção.

4) Fidelize o cliente a curto prazo

É isso mesmo! Por mais que seja importante pensar a longo prazo e planejar, os clientes só se mantém fiéis quando são recompensados e conseguem rapidamente perceber benefícios. Quando isso não ocorre, eles ficam desestimulados e procuram outras empresas. Por isso, encontre maneiras de investir, planejar e premiar o cliente a curto prazo, permitindo que ele volte a gerar lucro também em pouco tempo.

5) Acompanhe o mercado

Não olhe apenas para a sua empresa, perceba o que as outras concorrentes oferecem, pois as necessidades dos clientes mudam com o tempo e caso você não se atualize, vai perder clientes.

6) Mantenha contato

Encontre maneiras eficazes de manter contato com o cliente e de mostrar para ele qual a importância que ele tem para o negócio. Não adianta aparecer apenas no aniversário e na data de renovação do contrato. Mostre-se presente e preocupado com a satisfação e retorno do consumidor.

Conhece mais alguma dica sobre como realizar a retenção de clientes? Compartilhe nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *