mobile-push

O que é mobile push e como funciona? Veja!

“Mobile Push” é uma notificação enviada para smartphones que têm, obrigatoriamente, um determinado aplicativo instalado.

Para que o portador do celular receba as notificações, é preciso que essa permissão esteja habilitada nas configurações no aparelho. Caso contrário, as mensagens não serão entregues.

Essas notificações são utilizadas de diversas maneiras nas estratégias de CRM, porém, no contexto do varejo, elas são disparadas visando atingir, por exemplo, os seguintes objetivos:

  • Incentivar o cliente a usar, preferencialmente, o APP para realizar pedidos;
  • Motivar o consumidor a fazer compras por “impulso”;
  • Comunicar informações relevantes, novidades e/ou lançamentos;
  • Conversar com clientes que não tem e-mail ou telefone cadastrado;
  • Disponibilizar ofertas exclusivas e/ou com prazo de validade bem curto;
  • Recuperar carrinhos de compra abandonados;

Uma mobile push pode aparecer na tela de bloqueio ou na barra de notificações do smartphone.

Se o APP da sua marca foi desenvolvido para operar tanto no iOS quanto no Android, as notificações não terão problemas para serem entregues; salvo se o usuário desabilitar essa funcionalidade.

Uma boa prática é deixar livre e fácil o caminho para que o cliente se descadastre e pare de receber as mobile push notifications. Para fazer isso, o varejista precisa implementar o descadastro no aplicativo por meio de uma flag.

Na direção oposta, quando o consumidor deseja receber as mobile push da sua marca, ele deve baixar o APP e se cadastrar corretamente. Ao fazer isso, um token será enviado para o seu CRM, o habilitando para receber esse tipo de campanha.

Mobile Push e Browser Push são a mesma coisa?

Apesar de serem soluções bem similares, mobile push e browser push não são a mesma coisa!

Como dissemos anteriormente, uma mobile push só é entregue no smartphone que tem o aplicativo da sua marca instalado e com a permissão habilitada para receber as mensagens.

Já as browser push são entregues, unicamente, através de navegadores web como o Google Chrome, o Mozilla Firefox e etc.

Por não exigirem a instalação de nenhum aplicativo, as browser push são mais fáceis de serem utilizadas por qualquer varejista que tem um bom CRM para o varejo.

Estratégias com Mobile Push

Na introdução deste texto, nós descrevemos alguns objetivos que podem ser alcançados quando se envia as mobile push, entretanto, se você não usar esse canal estrategicamente, dificilmente terá bons resultados.

Por essa razão, veja a seguir algumas sugestões para chegar à máxima eficiência com esta mídia digital.

Segmentação do público

O sucesso das mobile push está diretamente ligado à segmentação de público que você irá realizar, previamente, no seu CRM.

Para exemplificar, concorda que enviar uma promoção para quem acabou de comprar muito ou apresentar produtos de gatos para quem tem somente cachorros, será pouco ou nada efetivo?

Assim sendo, antes de enviar uma mobile push, crie segmentações estratégicas, considerando as características da sua base, tal como comportamentos registrados por ela no “passado”.

Lembre-se também que quando estamos falando do consumidor omnichannel, é preciso ter ainda mais atenção na hora de segmentar, afinal, um comportamento tido no e-commerce, por exemplo, e “ignorado” na segmentação que direciona para o APP, pode “matar” a sua campanha de mobile push.

Número de caracteres

O limite de tamanho de uma mobile push é de 190 caracteres, portanto, selecione cuidadosamente as palavras que irá redigir no texto. Tenha as metas das campanhas bem claras, para que os gatilhos mentais corretos sejam aplicados.

Não utilize copy passivo agressivo

Dominar as técnicas de copywriting ou, simplesmente, de “copy”, é crucial para ter sucesso com as estratégias envolvendo as mobile push.

Mas há empresas que usam esse conhecimento de forma negativa. Isso é o que chamamos de copy passivo agressivo.

Para dar contexto, o copywriting visa induzir uma pessoa, por meio de um conteúdo, a tomar uma determinada ação. No caso do texto das mobile push, a ação é clicar nelas e avançar para o passo seguinte (comprar, por exemplo).

Não há problema nenhum em usar palavras persuasivas para estimular o usuário a clicar, contudo, isso se torna ruim, se os termos escolhidos o “pressionam” de alguma maneira.

Veja abaixo um exemplo que traduz o que queremos dizer:

Copy positivo: “Carlos, o seu Golden Retriever vai adorar esses petiscos em promoção no APP”.

Copy passivo agressivo: “Carlos, não deixe o seu cachorro passar fome. Veja as ofertas do APP”.

Nota a diferença entre o primeiro e o segundo copy?

Enquanto um é personalizado e mostra que a marca conhece o cliente; o segundo o pressiona a ir atrás de alimento para o Pet, de forma passivo agressiva, gerando um sentimento negativo em que lê.

Acredite ou não, ainda há, infelizmente, empresas que “apelam” para esse tipo de chamada. Nesse caso, a tentativa de aumentar a conversão culmina, na verdade, em taxas de rejeição elevadas.

Emojis

Conforme um estudo divulgado pela SendGrid, referente ao período da Black Friday, os emojis influenciam bastante nas taxas de cliques em notificações.

Portanto, quando for criar as suas mobile push, fazendo sentido, não deixe de usá-las em algum trecho do texto.

Configure as suas Mobile Push no CRM da Dito

Além de E-mail Marketing, SMS, Browser Push e WhatsApp Omnichannel, você também pode criar as mobile push da sua marca no CRM da Dito.

Basta integrar o APP ao CRM e iniciar a criação das suas campanhas!

Assim sendo, se você gostou deste conteúdo e quiser saber mais, clique no banner abaixo, preencha o formulário de contato e agende uma consultoria gratuita.

Aguardamos o seu contato. Até breve!

Fale com um especialista da Dito

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *